Feeds:
Posts
Comentários

Visto

Eu tinha passaporte e visto válido para os EUA até março e maio de 2011, na respectiva ordem. Então, programei uma viagem para fevereiro de 2012, ou seja, estaria sem visto. Dessa forma, entrei no sítio da policia federal, agendei meu novo passaporte, que agora é azulzinho! hehehe Esse agendamento foi em junho/2011 e só consegui vaga para o início de agosto. Lembro que para agendar o visto, é necessário o número do seu passaporte, e que NÃO existe renovação de passaporte, ou seja, é gerado um novo documento, com um novo número. Assim sendo, esperei estar com o passaporte em mãos para agendar meu visto.

  • Diferença de tirar esse passaporte e ter tirado o antigo: antigamente, você deveria levar a foto para a sede da policia federal, e lá você tirava o passaporte. Dessa vez, fui encaminhada para o “na hora” da rodoviária, e a foto é tirada na hora.

Dessa forma, na segunda semana de agosto, eu já estava com meu novo passaporte – até que gostei da foto, ahaha. Em posse (e por ser estudante de direito, estava na posse e na propriedade kkkk piadinha nerd) dos números, abri o site do visto americano e fui fazer o formulário. São 917297 perguntas, ahahaha, brincadeira, mas são bastantes. Eles querem saber absolutamente tudo sobre a sua vida, mas eu até entendo, tendo em vista que é um país visado pra crimes e pessoas que resolvem “crescer” na vida LÁ.

Ok. Você paga uma taxa de 38 reais, e agenda o visto. Marquei no meio de agosto e consegui para o início de novembro. Esperei quieta por esse momento, quase ninguém sabia que meu visto estava marcado. Nessa semana eu praticamente enlouqueci, isso porque fiquei com medo do meu visto ser negado – imagina, toda a minha viagem paga e eu ter o visto negado? Deus me livre. Terça e quarta dessa semana eu não dormi direito, tendo inúmeros pesadelos achando que meu visto seria negado. Juntei todos os documentos possíveis, e pronto, não tinha mais nada que eu pudesse fazer.

Então, quinta feira, dia 03/11/2011 lá fui eu para a embaixada americana, seguindo meu pai porque não quis me arriscar a ir sozinha e me perder. Assim sendo, meu pai me deixou lá e foi embora, ou seja, tive que aprender a voltar – mas isso NÃO vem ao caso. Comecei muito bem, lá tem umas placas, e eu com minha ótima localização, consegui entrar na fila errada, e quando eu vi, a certa estava ENORME.  Isto posto, eu ia demorar ainda mais para sair de lá. Mas Deus colocou um casal simpático ao meu lado, que me deram “traseirinha“.

  • Quando pequena, eu me referia a “frentinha”, para quem deixava eu entrar na frente dele na fila, e traseirinha para quem o fazia deixando eu entrar atrás dele na fila.

Ótimo. Separei meus documentos (formulário DS160, foto 5×7 e passaportes – isso porque tenho mais de um, e tinha no anterior um visto americano). Por isso, no meu documento a atendente colocou destacado: RENEW, em português, renovação. Entrei na embaixada, sem NENHUM eletrônico, aviso logo para que os desavisados não tentem levar seus tablets, notebooks, celulares, sei lá mais o que…

Lá dentro parecia uma feira de tanta gente que tinha, mas impressionantemente era organizado. Desculpa, mas aquilo, daquela forma aqui no Brasil sem ser na embaixada já estaria tendo gritos de pessoas estressadas e nervosas, barracos, etc. E todos se portavam da melhor forma possível – interesse atrás disso? Não terem seus vistos negados. Peguei a fila do Citibank, pois optei por deixar o pagamento para fazer lá. Alerto novamente os desavisados que o pagamento é feito APENAS em espécie (cash, dinheiro, dindin…) e eu só me dei bem em relação a isso porque minha MÃE me alertou um dia antes, me possibilitando de sacar o valor. Lembro que para os não preguiçosos – o que não é meu caso, existe a possibilidade de efetuar o pagamento em qualquer agência do CB, conforme instruções no próprio site do visto. (SÓ TEM CB NA EMBAIXADA DE BRASILIA)

Depois de pagar quase R$ 270 reais, eu iria pegar a fila para pegar uma senha e ser atendida nos guichês, o primeiro para recolhimento das impressões digitais. Mas como ia dizendo, eu ia ficar lá no final da fila, mas o casal que me deixou entrar atrás deles, novamente me salvaram! Obrigada MESMO. Então logo peguei minha senha. Fui me sentar e arrumar meus documentos a serem apresentados. Em uns 20 minutos fui chamada para o recolhimento das digitais, e em seguida, fui direcionada para um setor onde as digitais já haviam sido colhidas. Em 5 minutos fui chamada para comparecer ao guichê específico, tendo em vista que o meu era RENOVAÇÃO.

O atendente era extremamente simpático, e ele começou a entrevista em português – no que ele consegue, eu diria que parece demais um “espanhol”. No momento que eu disse que estava indo fazer um curso já que estava perdendo minha fluência, ele me perguntou já em inglês se eu sabia me comunicar em inglês, e após minha confirmação, o resto da entrevista fora em inglês. Ao término da entrevista, que foi bem rápida, ele me informou que meu visto havia sido APROVADO.

Momento de felicidade é pouco, me deu um alívio tão grande que eu acredito fielmente que ele tenha notado. Então fui até o setor de devolução de passaporte, tendo em vista que atualmente eles não mais entregam os passaportes na embaixada, uma semana seguinte. Mas sim, remetem os documentos por SEDEX! Nesse momento você paga mais R$ 20,00 para a remessa do passaporte. Agora? É só esperar chegar. Graças a deus!

Gasto total para tirar o visto: 328 reais.

where to go? part 2.

Estátua da liberdade (statue of liberty) – enviada aos Estados Unidos como um presente de Napoleão III ao povo dos Estados Unidoscomo um prêmio por sua vitória em uma batalha contra a Inglaterra. Na base há um pequeno museu com objetos relacionados a Estátua, incluindo sua tocha original, substituída durante a restauração em homenagem ao seu centenário. O custo do ingresso é de US$ 13,00. As autoridades fecharam o acesso do público à tocha em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial, após uma explosão em um depósito de munições nas proximidades, que foi atribuída a sabotadores alemães e danificou a estátua. Quando eu estiver lá, o acesso ao interior da estátua, bem como, a sua coroa está PROIBIDO, em decorrência de reformas. Mas a Liberty Island continuará aberta aos visitantes.

Museu metropolitano de arte (Metropolitan Museum of Art) – É um dos maiores e mais importantes museus do mundo e abriga uma importante colecção de pintura européia dos séculos XII-XX e obras da arte antiga. O museu é aberto de terça a domingo, das 9:30 às 5:30 (sextas e sábados, até as 9 da noite). A entrada é de $20. New York, NY 10028, Estados Unidos.

Edifício Chryler (Chryler building) – é um arranha-céu com 319 metros. End.: 405 Lexington Avenue (at 42nd Street), New York, New York. É permitido entrar no lobby – acesso gratuito, mas nem sempre deixam tirar fotos lá dentro. “Para fotografá-lo, o melhor ponto é o observatório do Empire State Building. Vale a pena chegar antes do pôr-do-sol e permanecer até o anoitecer, quando as luzes do “vértex” são acesas.

 

 

 

  • Também ver: Ponte do Brooklyn.

Conversor

 

Fonte: http://www.viajandoparanovaiorque.com.br/planejamento/exibir.php?id=28

calçados Femininos:

Brasil Estados Unidos
33 4 ½
34 5 ½
35 6
36 7
37 7 ½
38 8
39 9
Calçados Masculinos:

Brasil Estados Unidos
34 5
35 5 ½
36 6
37 6 ½
38 7
39 7 ½
40 8 ½
41 9 ½
42 10
43 11
44 12
45 12 ½
46 13 ½

Vestidos, saias e casacos femininos:

Brasil Estados Unidos
36 8
38 10
40 12
42 14
44 16
46 18
48 20
S (Small) P (Pequeno)
M (Medium) M (Médio)
L (Large) G (Grande)
XL, XXL, XXXL (Extra Large) GG (Extra Grande

Presentes

Grupos de presentes/lembranças

  1. Adriana,
  2. Reinaldo,
  3. André
  4. Max;
  5. Vó Maria,
  6. Luciana,
  7. Magali
  8. Neném;
  9. Mary,
  10. Aroldo,
  11.  Camila,
  12.  Caroline
  13.  Gabriela;
  14. Fabiana,
  15. Gabriel
  16. Juliana >> enviar pelo correio!
  17. Amanda,
  18.  Ana Paula,
  19. Mariana,
  20.  Marília
  21. Ricardo;
  22. Fabiano
  23.  Luciano
  24.  Marcus
  25. Sanuse
  26. Fabiana
  27. Francisco
  28.  Dayse
  29.  Ana Carol
  30. Isabela
  31. Verônica
  32. Raquel
  33.  Juliana D.
  34.  Alessandra
  35. Ana
  36.  Fernanda

NY para o casal

É do conhecimento comum que eu vou para NY com minha amiga Verônica – que vai ficar 1 mês comigo, Isabela – que vai ficar durante 1 semana, e o André – que também só quer ficar uma semana. Assim sendo, eu estou procurando programas românticos para fazer ao lado do meu namorado, enquanto estivermos em Nova Iorque. Para minha felicidade, o dia dos namorados é comemorado lá em 14 de fevereiro, então, quem sabe eu não comemore o dia dos namorados ao lado dele? Tudo vai depender da data da viagem dele!

  • Topo do Empire State;  o melhor horário é ao cair da noite, quando é possíver ver as luzes da cidade
  • Central Park;
  • Jantar no River Café; localização: praticamente embaixo da ponte do Brooklyn.
  • Passeio de barco; preciso descobrir se ele está disponível no inverno.
  • Patinar no Rockfeller Center;

places to go? part 1.

 Times Square – é uma famosa avenida da cidade. Cruzamento da Broadway com a Sétima Avenida, entre as Ruas 42 e 47. Na Times Square está localizada a NASDAQ,  os estúdios da rede de televisão ABC, de onde o programa matinal Good Morning America é transmitido ao vivo. Temos também a grande loja de brinquedos Toy’s “R”, que tem uma roda gigante em seu interior, e um boneco animado de um t-rex. Temos também a principal loja da disney, o restaurante ESPN Zone, com atividades esportivas (ex: golfe e box virtual); de restaurante também se encontra o Mars 2112, que é um restaurante temático (naves espaciais); também se tem o Planet Hollywood. De museu? Encontramos o museu de cera da Madame Tussaud. Por loja também temos a American Girl Place, e o Build a bear workshop! Também se encontra a loja da Swatch, bilheterias TKTS (ingressos para as peças da broadway com descontos).  Metrô: 1, 2, 3, N, Q, R, W.

Grand Central Station (ou Terminal) – maior terminal de trens do mundo em número de plataformas (são 44 com 67 trilhos entre elas) . Acesso gratuito, o endereço é 42nd st com Park ave. A grande pergunta era: O que fazer nesse lugar? Notei que algumas pessoas falam sobre ver as estátuas do Hércules, Minerva e Mercúrio, o grande salão (imagem), o teto que tem o céu pintado, as escadarias, e o relógio sobre a central de informações. Foi cenário de inúmeros filmes, e o primeiro que definitivamente vem a minha cabeça é o “curioso caso de Benjamim Button”.


Museu Americano de História Natural
(American Museum of Natural History) É especialmente reconhecido pela sua vasta colecção de fósseis, incluindo de espécies de dinossauros. Uma das grandes atrações do museu é uma coleção de esqueletos de dinossauro, com mais de 30 milhões de fósseis e artefatos espalhados por 42 salas de exibição. Localização: Central Park West at 79th Street. O preço? Em torno dos 21 dólares para adultos, ao menos, na data que eu olhei, que foi em um sábado, pode ser que nos demais dias o valor seja diferente.

Central Park – é um grande parque (com uma área de 3.4km²). Região: Uptown Manhattan, e o endereço é: entre as ruas 59 e 110. Existe um reservatório que divide o parque em SUL e NORTE. Horário de funcionamento: 6h da manhã à 1h da madrugada. Existem vários espaços no Central Park, sendo eles:
  1. Central Park Zoo: o zoológico do central park (será que tem os pinguins de madagascar? :D). O ingresso é 10 dólares. Em fevereiro ele fica aberto diariamente das 10h:00min às 16h:30min. Tem-se o circulo polar, a floresta tropical e o território moderado.
  2. Belvedere Castle: Ele nos oferece uma visão panorâmica do parque em QUALQUER direção. Tem-se o delacorte theather, uma estação metereológica, o Henry Luce Nature Observatory – com uma pequena coleção de artefatos, microscópios e telescópios. É localizado ao meio do parque (79th street). Horário de funcionamento: de terça a domingo das 10h:00min às 17h:00min.
  3. Strawberry Fields:  Financiada pela viúva de John Lennon, a não menos famosa Yoko, em consideração ao assassinato do marido que se deu na frente do edifício Dakota. Strawberry Fields é uma das regiões mais visitadas pelos turistas, sendo que esses muitas vezes deixam as suas homenagens sob o mosaico. Localização: West Side – entre a 71st e a 74th Street.
  4. Bow Bridge: Considerada  como uma das localidades mais românticas existentes no Central Park, assim sendo, TENHO que ir com o André, e se não estivesse frio, fazer um piquenique lá perto, mas vai depender, e muito, do clima. Localização: 74th Street, próximo de Bethesda Terrace.
  5. The Mall: entre a 66th e a 72nd Streets. É aquele “corredor” com banquinhos.
  6. The great Lawn: um enorme jardim. Localização: da 79th Street até a 85th Street
  7. Lasker pool and rink: ringue de patinação no gelo (novembro a março) como sobre rodas (abril a outubro).  O custo de admissão, para adultos, é de seis dólares e 25 cents. Localização: da 106th Street a 110th Street.
  8. Dairy: Centro de informações para os visitantes do Central Park e ainda uma loja de lembrancinhas (mapas, livros, canecas, chaveiros, camisas, bonés…)
Ponte do Brooklyn (Brooklyn Bridge) liga os distritos de Manhattan e do Brooklyn. Para chegar na Ponte do Brooklyn, ou Brooklyn Bridge, de Manhattan é só seguir pela Sands ou Pearl Streets e do próprio Brooklyn pela Tillary ou Adams Streets. São quase 2km de ponte, e muitas pessoas recomendam o trajeto a pé!

Must go – restaurantes 1

  • Jean-Georges – 1 Central Park West (entre a 60th e a 61th St.), West Side, (212) 299-3900
    Chef: Jean-Georges Vongerichten, bem conhecidinho em NY!
  • Magnolia Bakery –   Uma padaria na esquina do West Village (401 Bleecker St.com 11th St), limite de consumo: 12. Aberto das 10 às 23:30 h, exceto aos sábados, que o funcionamento é só até as 12:30. É o local onde Carrie e Miranda devoravam cupcakes em “sex and the city”, pelo seriado, TENHO que ir com o André. –
  • Dallas BBQ – A nível do Outback ou do fridays. O endereço mais perto da minha residência é: 27 West 72nd Street, no UWS. O que me chamou atenção foi o “BBQ BURGER”, com bacon, queijo, sem cebola (pedido diferenciado!) e o molho BBQ, tudo isso por 11 dólares.
  •  Corner Bistro – 331 W 4th St. (esquina com a Jane St.), Greenwich Village. Falam que o sanduiche de lá é muito bom, e que é barato, só reclamam sobre a dificuldade de se achar o lugar! Mas ainda assim, é um must go.
  • Shake Shack – 366 columbus w/77- sanduíches no Madison square park, tem milk shake barato, que parece muito bom, o problema seria: conseguirei tomar um no frio?
  • Applebee’s – Existem inúmeros, o mais perto para mim seria o 205 West 50th Street, New York. Com comida mesmo, a nível de restaurantes como Outback e fridays, só que muito mais acessível. Isso é importante pra quem não quer passar 1 mês longe de comida de verdade.
  • Sullivan St. Bakery (533 W 47th St. – entre a 10th e a 11th Ave.). Vendem pizzas em fatias, e a padaria também vende sanduiches, pães e doces italianos.
  • Gray’s Papaya – (com a 71st St. e a Amsterdam Ave.) Upper West Side) Pelas imagens, você não fica NADA interessado em ir, mas todos os comentários do cachorro quente te animam a conhecer, mas a evitar o de papaia (suco!). A dica é, com menos de cinco doletas você leva dois hot dogs e um suco.